Organizando para as confraternizações de fim de ano em tempos de crise

Não podemos negar que 2016 foi um ano para superar desafios, se reinventar no meio de um cenário de total instabilidade econômica e política. Contudo, mesmo com toda esta instabilidade, todos temos um motivo para comemorar, uma razão para acreditar e um porque para confraternizar. E mesmo em tempos de crise é possível organizar boas festas de confraternização, sempre com muita criatividade e organização.

Para não perder a oportunidade de reunir a família e festejar com os amigos é possível abusar da criatividade sem extrapolar os gastos. Com criatividade e organização reduzimos os custos e ainda deixamos um ambiente sofisticado, elegante e versátil. Garimpando ideias, selecionamos algumas para você se inspirar na decoração criativa


Para as comidas e bebidas, basta optar por uma ceia bem elaborada, levando em consideração o número de convidados, sem excessos, nada de exageros, mas com muito sabor e bom gosto. Dê preferência para frutas da época, varie na escolha dos pratos principais e não fique preso à costumes, o importante é ter a família reunida.
E o Look?
Quanto a escolha do look, que tal dá uma olhada no seu guarda-roupa? Verificar se realmente vale a pena investir em uma peça nova ou se pode olhar com carinho para o seu guarda-roupa e redescobrir o que já tem no armário. Final de ano é uma ótima época para avaliar o que está realmente em uso, lembrar do que estava esquecido e aproveitar para organizar o guarda-roupa e toda a casa para receber os convidados.
Créditos imagens: Huff Post, Economize e Toda atual.


https://2.bp.blogspot.com/-NgD5d7-LQ6M/WHgo7Ddk-PI/AAAAAAAAI94/yNc_2iG5q14cebzutskfHmT80PEayVsQwCLcB/s1600/ASSINATURA%2BBLOG.jpg

Tatiana Melo

é Bióloga, professora, Personal Organizer. Tem como lema: "Organizando ambientes e melhorando a qualidade de vida dos clientes", tanto que dedica parte do seu tempo para compartilhar suas experiências nesse blog como Personal Organizer e dar dicas sobre organização das mais diversas formas.


0 comentários