Pular para o conteúdo principal

Plantas ideais para ambientes internos



Não é segredo, eu amo plantas. Tenho percebido que durante esta pandemia a procura por plantas aumentou. Nos últimos meses as pessoas passaram a ficar mais tempo em casa e com os olhares voltados para o ambiente que se vive, muitas pessoas começaram a fazer mudanças dentro de suas casas. Tenho recebido muitas perguntas a respeito da melhor forma de manter a casa em ordem, mas também recebo perguntas de pessoas que buscam levar mais vida para dentro de suas casas de forma harmônica.

A organização proporciona harmonia, saúde e bem estar, mas as plantas dão um toque de verde muito especial para completar este trabalho. Pois bem, as plantas cumprem muitas funções interessantes, sou apaixonada pela fisiologia destes seres vivos incríveis e ainda mais apaixonada pela energia que elas podem levar para a nossa casa

Planta pra mim é terapêutico. O que percebo deste aumento da procura por plantas nos últimos meses é uma visão que sou apaixonada: Transformar casas em LAR. 

A primeira dica é: Planta é um ser vivo, precisa de cuidados, mas possuem uma resiliência incrível. Quando estudamos a fisiologia delas passamos a entender seu comportamento e claro identificamos o melhor ambiente para cultivá-las. Hoje apresento 5 plantas que tenho na minha casa e são ótimas para cultivar em ambiente internos.  


  1. Zamioculcas

Nome popular: Zamioculca

Nome científico: Zamioculcas Zamiifolia

Rega: Pouca água. Evite encharcar, pode apodrecer o rizoma. 

Substrato: Drenado e rico em matéria orgânica. 

Iluminação: Resistente à pouca luz.  

Indicação: Salas, quartos,  hall de entrada,  lojas, interior de shopping. 

Vantagem: Rústica, fácil de cuidar, resistente ao ar condicionado. 



Rústica, fácil de cuidar, pouco exigente em regas. Cuidado com o excesso de água. Jamais deixe o solo encharcado pode provocar apodrecimento do rizoma e posterior amarelamento das folhas. Desenvolve muito bem em ambientes internos. 


  1. Orquídea

Nome popular: Orquídea

Nome científico: Phalaenopsis híbrida

Rega: Frequente, mas sem encharcar, manter úmida. 

Substrato: Fibra de coco, substrato aerado. 

Iluminação: Não é exigente, cresce bem de frente a uma janela. 

Indicação: Salas, hall de entrada. 



Não são todas orquídeas que vão bem em ambiente interno. Para iniciantes a sugestão é Phalaenopsis híbrida por ser mais rústica. Ela gosta de uma luz natural pela manhã, perto de uma janela pode ir bem. Florescem naturalmente em alguns meses do ano. 


  1. Espada de são jorge: Sansevieria trifasciata

Nome popular: Espada de são jorge. 

Nome científico: Sansevieria trifasciata

Rega: Aprecia umidade, mas sobrevive longos períodos sem água. 

Indicação: Salas, hall de entrada, corredores. 

Dica: A ciência indica que é uma planta que purifica o ar. 


Se adapta bem em ambientes internos. A ciência comprovou que esta espécie absorve elementos tóxicos do ambiente e purifica o ar. Ideal para colocar na entrada da casa. 



Atenção para quem tem cachorros e crianças em casa. É considerada uma planta tóxica ao ser ingerida. Apenas tomar cuidado na escolha do local. 






  1. Jibóia: Epipremnum pinnatum

Nome popular: Jibóia 

Nome científico: Epipremnum pinnatum

Rega: Moderada. Uma ou duas vezes na semana.  

Substrato: Rico em matéria orgânica. 

Iluminação: Luz difusa, meia sombra.  

Indicação: Pendente em vasos comporta-se bem. 



Dentro de casa em vasos pendentes comporta-se muito bem. Folhas em formato de coração quando jovens. De fácil manutenção gosta de solo rico em matéria orgânica. Por aqui eu tenho uma e adoro!!!

Espero que tenha gostado! Você já conhece o e-book: O segredo da casa organizada? Se deseja levar mais organização para sua casa, você não pode perder as informações do e-book que vai te ajudar a ter uma casa mais harmônica e organizada.






Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como montar um armário inteligente?

Gosto muito da ideia de buscar organização para construção de um armário mais consciente. Vejo muitas pessoas buscando alternativas para comprar de forma inteligente e não deixar peças estocadas no armário. A construção de um armário que funcione não começa na triagem dos pertences, não começa no desapego. A verdade é que a organização começa com compras realmente inteligentes. Por isso, antes de comprar qualquer peça nova pense em responder três perguntas importantes para decidir sobre a compra: Qual é o objetivo desta compra? Consigo combinar esta peça com quantas outras que já tenho no armário? Tenho espaço para guardar esta peça no meu armário? Após refletir sobre estas três perguntas conclua que a construção de um armário que funcione começa na compra e não no desapego. A triagem, o desapego é a primeira fase do trabalho de organização para quem precisa tomar decisões para construção de um novo estilo de vida. Se você ainda não está na fase do desapego, pode se colocar na fase de

Workshop Viver de Organização

O Workshop Viver de Organização é para você que é ou deseja ser uma Personal Organizer.  Um  evento online, gratuito e sem replay que vai acontecer neste mês.  Neste evento, eu vou falar sobre: Mentalidade da Organização  Estilos de empreendedoras Dia a dia da  Personal Organizer Estratégias de precificação Para participar, clique no link abaixo e garanta sua vaga! Te espero lá! Workshop Viver de Organização