Pular para o conteúdo principal

Doar faz bem! Este é o lema do projeto Vó Dolores

Hoje no espaço Mulheres Organizadas abrimos as portas para apresentar a história do Projeto Vó Dolores, uma iniciativa de amor e solidariedade da nossa amiga Iraci Laudares, que também é Personal Organizer e uniu o trabalho de organização para desenvolver um gesto de carinho e cuidado com o outro através do Projeto Vó Dolores.

Muitas vezes, no processo de organização é  comum acontecer desapegos de peças que não servem ou não são mais usadas; quando falamos do universo infantil, é comum as mamães perceberem que muitas roupas perdem dentro de um tempo muito curto, afinal as crianças crescem e continuam crescendo. Neste momento lembramos que outras famílias podem não ter a oportunidade de preparar um enxoval. No desapego de um, nasce a alegria de outros. Pensando nesta ideia que convidei a Iraci para falar um pouco do Projeto Vó Dolores. Acompanhe a entrevista com a Iraci Laudares.



1. Conte sua trajetória como Personal Organizer.

Eu comecei a me interessar pela organização pessoal a partir da necessidade de organizar minha casa, meus compromissos, minha vida. Eu me mudei muitas vezes de casa, de cidade e até de país. E sempre consegui coordenar as mudanças sem estresse, fazendo a minha adaptação e da minha família com tranquilidade.
Daí comecei, a partir de 2009,  a estudar, e a investir em organização profissional. Já são 10 anos de muito aprendizado e trabalho. Sempre conciliando a organização com meus projetos pessoais. 

2.  Quando e como começou o Projeto Vó Dolores?

Comecei em fevereiro de 2013. Já são seis anos e mais de 1.200 mães atendidas.

3.  Como funciona a coleta de materiais? 

Temos dois pontos de coleta: bairro Nova Gameleira, onde funciona o nosso bazar permanente; e na minha casa, no bairro Cruzeiro. Estando no nosso percurso, também passamos para recolher. 

4. Hoje o projeto Vó Dolores atende famílias em qual perfil?

Atendemos, prioritariamente, mães que passam por necessidades e/ou estão em situação de risco social. Gestantes e suas famílias. 

5. As doações são encaminhadas para quais bairros? Existe um direcionamento planejado?

Há um planejamento para o cadastro, triagem, organização e entrega das doações. O cadastro é feito no nosso blog www.vodolores.blogspot.com.br , onde elas listam as necessidades. A partir do cadastro, faço contato com cada uma para falar sobre o que é possível doar e também para ouvi-las. Depois, há dias da semana em que são preparados os kits, organizadas as listas e feita a triagem de todas as doações. Então, agendo a data e o horário para elas buscarem. Dois dias antes e na véspera, envio mensagem para confirmar as entregas, que são realizadas em um ponto central de Belo Horizonte.
A grande maioria reside nas periferias e grande BH. Também partilhamos as doações com projetos sociais que auxiliam pessoas em situação de rua e de vulnerabilidade social.

6. Como este projeto contribui para sua vida e para a vida das pessoas ao seu redor?

Foto: Projeto Vó Dolores
O projeto me ensina o desapego, a solidariedade, o amor ao próximo. E me desafia a manter a organização e a gestão do tempo também. É corrido, apertado, mas com organização sempre é possível fazer algo por alguém. O Projeto Vó Dolores é pequeno e não tem sede. É uma iniciativa coletiva que estimula o desapego, o olhar para o lado e ver que o outro tem necessidades que podemos suprir com aquilo que temos e não usamos, mas que pode ser útil para alguém. Que sempre temos algo em casa que podemos doar

Formamos uma rede de solidariedade. Temos um grupo no Facebook, o Doações e Trocas Projeto Vó Dolores, que já tem mais de mil participantes. É lindo ver as mães que recebem as doações depois doam também para outras.

Nosso lema é: Doar faz bem! E faz mesmo. Ouvimos muitos relatos de pessoas que antes guardavam tudo, que eram até acumuladoras e que depois de doar pela primeira vez, não pararam mais. 

7. Como as pessoas podem ajudar o Projeto Vó Dolores?

De diversas maneiras:
- Doando roupas, calçados e acessórios em bom estado, que possam ser úteis para as famílias;
- Doando utensílios que possam ir para o nosso bazar permanente, que tem renda revertida para a manutenção do projeto;
-  Ajudando a divulgar este conceito de desapego.

Fotos: Projeto Vó Dolores



Muito obrigada pela entrevista e desejo muito sucesso no Projeto. Que a solidariedade continue. 




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Workshop Viver de Organização

O Workshop Viver de Organização é para você que é ou deseja ser uma Personal Organizer.  Um  evento online, gratuito e sem replay que vai acontecer neste mês.  Neste evento, eu vou falar sobre: Mentalidade da Organização  Estilos de empreendedoras Dia a dia da  Personal Organizer Estratégias de precificação Para participar, clique no link abaixo e garanta sua vaga! Te espero lá! Workshop Viver de Organização

Como montar um armário inteligente?

Gosto muito da ideia de buscar organização para construção de um armário mais consciente. Vejo muitas pessoas buscando alternativas para comprar de forma inteligente e não deixar peças estocadas no armário. A construção de um armário que funcione não começa na triagem dos pertences, não começa no desapego. A verdade é que a organização começa com compras realmente inteligentes. Por isso, antes de comprar qualquer peça nova pense em responder três perguntas importantes para decidir sobre a compra: Qual é o objetivo desta compra? Consigo combinar esta peça com quantas outras que já tenho no armário? Tenho espaço para guardar esta peça no meu armário? Após refletir sobre estas três perguntas conclua que a construção de um armário que funcione começa na compra e não no desapego. A triagem, o desapego é a primeira fase do trabalho de organização para quem precisa tomar decisões para construção de um novo estilo de vida. Se você ainda não está na fase do desapego, pode se colocar na fase de

Plantas ideais para ambientes internos

Não é segredo, eu amo plantas. Tenho percebido que durante esta pandemia a procura por plantas aumentou. Nos últimos meses as pessoas passaram a ficar mais tempo em casa e com os olhares voltados para o ambiente que se vive, muitas pessoas começaram a fazer mudanças dentro de suas casas. Tenho recebido muitas perguntas a respeito da melhor forma de manter a casa em ordem, mas também recebo perguntas de pessoas que buscam levar mais vida para dentro de suas casas de forma harmônica . A organização proporciona harmonia, saúde e bem estar, mas as plantas dão um toque de verde muito especial para completar este trabalho. Pois bem, as plantas cumprem muitas funções interessantes, sou apaixonada pela fisiologia destes seres vivos incríveis e ainda mais apaixonada pela energia que elas podem levar para a nossa casa .  Planta pra mim é terapêutico. O que percebo deste aumento da procura por plantas nos últimos meses é uma visão que sou apaixonada: Transformar casas em LAR.  A primeira dica é