5 dicas para praticar o desapego

Praticar o desapego é muito difícil para algumas pessoas. Desfazer de bolsas, sapatos ou peças que possuem algum valor emocional então é ainda mais difícil. Contudo não é impossível desfazer de algumas peças sem sofrimento. Por mais que tenhamos um apego por algumas peças, é preciso avaliar o que você realmente precisa e o que está ocupando espaço desnecessário. Para auxiliar as pessoas com dificuldade em praticar o desapego sugiro seguir as seguintes instruções no momento da organização de closets e guarda-roupas.
O Primeiro passo é avaliar quanto tempo não usa aquela peça, se tem mais de um ano que você não usa determinada peça, provavelmente não irá utilizar tão cedo.
Pense se esta peça está na moda, ou é uma peça básica que pode compor com um bom look. Por mais cíclica que a moda seja, é necessário ter bom senso e avaliar se usaria esta peça novamente.
Pense se a peça ainda serve em você, ou se precisa de alguns reparos na costureira.
Se você tem duas peças iguais, saiba que não é necessário, doe uma peça.
Algumas clientes que atendo possuem peças ainda com etiquetas que nunca foram usadas e estão guardadas a um bom tempo, provavelmente esta foi uma compra por impulso, então pense bem na hora de comprar, se a peça realmente não for ser usada, doe.
Pratique o desapego pelo menos uma vez no mês ou de acordo com sua rotina de organização, não se apegue ao que ocupa espaço desnecessário no seu guarda-roupa, desapegue e tenha um ambiente harmonioso, saudável, agradável e com espaço sobrando para novas experiências. Pratique o desapego do bem e doe para quem precisa.


https://2.bp.blogspot.com/-NgD5d7-LQ6M/WHgo7Ddk-PI/AAAAAAAAI94/yNc_2iG5q14cebzutskfHmT80PEayVsQwCLcB/s1600/ASSINATURA%2BBLOG.jpg

Tatiana Melo

é Bióloga, professora, Personal Organizer. Tem como lema: "Organizando ambientes e melhorando a qualidade de vida dos clientes", tanto que dedica parte do seu tempo para compartilhar suas experiências nesse blog como Personal Organizer e dar dicas sobre organização das mais diversas formas.


0 comentários